domingo, 12 de março de 2017

Outra vez para Noroeste

Mais uma ficha, mais uma voltinha e outra vez para Noroeste, lá para os lados de Airão e arredores.


Testamos uma nova abordagem na travessia do Rio Ave, em Pombarelho, Vila Nova de Sande e atacamos o monte novamente pelo Alto da Forca.


Atinamen só veio para o aquecimento, mas não deixa de fazer a coisa completa, ou seja com direto a furo ...
Bosque muito engraçado junto ao cemitério de Sande
Foguete e Bruno
Atinamen, Jonny Jumper e Foguete a caminho do Alto da Forca
Em Figueiredo o Atinamen e o Bruno regressaram à base e continuaram os Leões Foguete, Luiz e JJ

Foguete e Luiz numa zona técnica já no regresso
Oops!
A pausa para reforço foi no Alto de Penedice
Com uma vista fabulosa sobre o Vale
Aqui também tive direito a fotografia  ...
Terminamos numa bela tertúlia acompanhada duma mini geladinha na Praça da Oliveira
Fecho o post assim ...

sábado, 4 de março de 2017

Penedo das Letras

Há muito que vínhamos falando em conhecer o Penedo das Letras.
Trata-se de um cabeço no limite dos concelhos de Famalicão e Braga, entre Telhado e Guisande, para lá das famosas pedreiras de Airão.


Presentes:
Moi même
No "trilho dos miseráveis"
Luiz Gama
Os dois ...
Vulcão
Atacamos logo pelas duríssimas subidas do Alto da Forca, Figueiredo

E nos pontos altos procurávamos o melhor traçado
Onde as descidas também deram luta ...

Poucas foram aquelas em que ...
... aconteceu isto.
Luiz está numa forma invejável!!
Já no "trilho da ecologia" ...
Subidas muito técnicas já no Monte Redondo
Mas muito divertidas!!
(agora sim, há subidas fixes!)


Aqui nem as elétricas
Vulcanic a aumentar o seu nível cultural
Chegados ao dito penedo ...
Fizemos uma selfie do trio maravilha e apreciamos a magnifica paisagem
Pena o crescimento dos eucaliptos à volta que cortam uma boa parte do campo de visão. Temos de falar com o Presidente da Junta.
Os penedos, as letras e a máquina ...
De bicla é mais fácil ...
Regressamos praticamente por onde fomos, com descidas super divertidas e partes muito técnicas
A diversão foi tal que não houve tempo para mais fotografias ...


Grande volta, outra vez a bater os 50 km, com maioria a pilhas (a tal tendência ...), num ritmo só possível com e-bikes e leões!